• Pedablios

Palácio do Marques do Pombal

Atualizado: 30 de Jun de 2020


O edifício foi propriedade da família de Sebastião José de Carvalho e Melo, primeiro Conde de Oeiras e Marquês de Pombal. O Palácio, cujo projeto contou com a mestria do arquiteto Carlos Mardel, apresenta situação estratégica em relação ao primitivo núcleo urbano de Oeiras e o acesso é feito por um amplo e cenográfico terreiro. As portas do piso térreo abrem-se ao amplo jardim que prolonga o espaço de sociabilidade – os passeios, as merendas, os jogos, a música e a dança, fazem parte da componente recreativa da quinta, que exibe ainda cascatas, tanques, terreiro dos jogos e um pequeno cais, que permitia navegar na ribeira. A par do recreio, a componente produtiva – os mais de 200 hectares da quinta possibilitavam um elevado rendimento, com gestão próxima de Sebastião José: azeite, vinho, frutas e cereais, uma unidade modelar à época. Oeiras acompanhou, ao longo dos anos, o crescimento dos arredores da capital e foi abandonando a sua vocação rural. No século XX já a terra não detinha o mesmo valor – as grandes propriedades desagregam-se e dão lugar a novas vivências. A Quinta de Recreio de Oeiras foi vendida em 1939 e posteriormente dividida por diferentes proprietários. Ciente do seu elevado valor patrimonial e histórico, o Município adquiriu, em 2003, Palácio e jardins. Desde a abertura ao público, o palácio Marquês de Pombal e os jardins envolventes, têm sido procurados por inúmeros visitantes e palco de numerosos eventos. As várias atividades propostas pelo serviço educativo do palácio, têm enriquecido o dia-a-dia deste monumento e têm proporcionado um maior conhecimento do edifício, da família Carvalho e da sua história. Visitar o palácio marquês de Pombal, é ter a oportunidade de contemplar um dos melhores conjuntos decorativos do período pombalino, rico em estuques e azulejos. Nos jardins, destacam-se as várias peças de estatuária, os bustos de mármore, bem como os vários muretes e escadarias revestidas de azulejos. A visitação aos jardins é gratuita, é a entrada ao Palácio custa 3€.




#Oeiras #passearemportugal

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
_FRE7923-HDR
_FRE2398-HDR
Pê o quê?

Débora Prates e Frederico Wagner. Saiba mais sobre este casal que trocou uma vida estável no Brasil para empreender e viver em Portugal...

Read More

 

Fala connosco

© 2020 by Pedablios